Design Thinking for Business Innovation

Contactos

Formação de Executivos - Programas de Inscrição Aberta

Tânia Sousa

E-mail: tania.sousa@ucp.pt

Tel: (+351) 217 227 801

 

Mais informações

1ª edição: início em 10 de outubro de 2017

Calendário: download aqui

Horário: 3ª e 5ª feiras, 18h-21h30

Duração do programa: 53,5 horas

CANDIDATURAS A DECORRER

Apresentação

O Design Thinking é uma metodologia de geração de inovação, human-centered e especialmente adequada para situações complexas ou com elevados níveis de incerteza. Inclui práticas estruturadas, não convencionais e regista níveis de adoção sem precedentes, pelo impacto que produz no negócio e nas pessoas.

Numa era em que a generalidade das empresas sente dificuldade em se diferenciar, em que tantos novos lançamentos fracassam e em que as start-up’s desafiam empresas há muito estabelecidas no mercado, o design thinking emerge como a metodologia eleita pelas empresas mais inovadoras – nas quais se incluem Google, Apple, GE, IBM ou P&G – e também pelas Start-up’s mais admiradas.

O programa Design Thinking for Business Innovation visa capacitar os participantes para o domínio desta metodologia. Aprofundará sequencialmente cada uma das suas fases, colocando um enfoque especial no processo de empatia com o target, para identificar pain-points e oportunidades de inovação – utilizando ferramentas como Customer Journeys, Personas ou Jobs To Be Done – no desenvolvimento de novas abordagens criativas e no processo de prototipagem (maquetização), como forma de acelerar a aprendizagem sobre as soluções às quais o target realmente atribui valor.”

Principais Benefícios

Para os participantes: 

  • Domínio metodológico do Design Thinking;
  • Imersão no mindset do design thinker: explorador, criativo, experimentalista e human-centric;
  • Aquisição acelerada de conhecimentos, por via de uma abordagem learn by doing.

    Para as organizações:
     
  • Domínio de uma nova metodologia de inovação estruturada e passível de adoção imediata;
  • Desenvolvimento de uma orientação empresarial customer-centric;
  • Capacidade para identificar e desenvolver novas oportunidades de inovação;
  • Propulsor interno, que tem um poder transformacional, porque reenergiza as organizações e cria um efeito agregador entre os colaboradores.