"Temos que criar impacto em todos os nossos stakeholders"

Quarta, Setembro 27, 2017 - 12:25

Nuno Fernandes é o novo Dean da Católica Lisbon School of Business & Economics desde 26 setembro 2017. Depois de quase 10 anos no IMD, este Professor de Finanças regressa à escola onde se formou e iniciou a sua carreira académica, para a dirigir. Considera este um enorme desafio, mas declara-se pronto para o assumir e afirma que o mais importante é criar impacto junto de todos os que connosco interagem. 

CATÓLICA-LISBON - Quem é o Professor Nuno Fernandes? Como se descreve a si próprio?

NUNO FERNANDES - Quem me conhece bem, costuma descrever-me como um Financial Marketeer. Estou sempre a pensar no que há por detrás dos números. E por detrás dos números, estão as pessoas, os consumidores. Sou um homem de finanças, mas também sou um homem de pessoas. Sou normalmente exigente, bastante pragmático, um cidadão do mundo e patriota. Tenho 42 anos, sou casado e tenho dois filhos. Nos tempos livres, adoro esquiar, o que agora é capaz de ser um pouco mais difícil…
Licenciei-me em Economia aqui pela Católica e doutorei-me em Gestão (Finanças) pelo IESE Business School, em Espanha. Fui Professor na CATÓLICA-LISBON, onde criei e dirigi o Master in Finance e, até ter recebido este convite, fui durante quase uma década Professor de Finanças no IMD, na Suíça, onde dirigi o programa de Strategic Finance, entre outros programas customizados para empresas de referência internacional.

CATÓLICA-LISBON - Como recebeu o convite para ser Dean da CATÓLICA-LISBON?

NUNO FERNANDES - Recebi o convite da Senhora Reitora da UCP com muita surpresa, não estava à espera. Confesso que estava muito feliz com a minha carreira no IMD, sentia-me realizado profissionalmente, envolvido em diversos projetos internacionais que me davam muito gozo. Mas foi com um carinho muito especial que recebi o convite e senti-me muito honrado pela escolha ter recaído sobre mim. A decisão não foi fácil de tomar, mas obviamente adoro o meu país, sou um patriota, formei-me na Católica, e sempre senti o apelo de regressar a Portugal. Assim que aceitei, vesti a camisola da Escola e agora estou cá, de alma e coração, a 100%. Gosto muito de bons desafios.

CATÓLICA-LISBON - A CATÓLICA-LISBON viveu, nos últimos 10 anos, um período áureo, de grande crescimento, notoriedade, reconhecimento nacional e internacional. Como se sente com esta herança?

NUNO FERNANDES – É de facto uma herança bastante exigente. A CATÓLICA-LISBON é uma instituição que está muito bem posicionada para o futuro. A faculdade tem feito um percurso muito sistemático e tem sabido, desde a sua fundação, antecipar-se e adaptar-se às necessidades do mercado. Uma das grandes transformações teve lugar há 25 anos quando se decidiu apostar em investigação de excelência a nível internacional, mas também na formação internacional dos nossos docentes e, posteriormente, na contratação de professores estrangeiros. Tal permitiu que a escola passasse de facto a ter uma visão verdadeiramente aberta ao mundo, a adaptar e a juntar a nossa excelência ao que de melhor se fazia lá fora. Eu assisti a isso, era aluno cá nessa altura. Depois, em 2007, a Escola recebe a cobiçada acreditação Triple Crown, entra nos Rankings do Financial Times, enfim, tudo isto reflecte um trabalho consistente de preparação que começa quase na fundação da Escola. Os meus antecessores demonstraram uma visão estratégica ímpar: a aposta na inovação e na dimensão internacional.
Estive 10 anos fora e agora que regresso encontro uma Escola com muitas semelhanças, mas também grandes diferenças. No lado das semelhanças, a Escola mantém o seu espírito pioneiro, inovador e o de fazer sempre mais e melhor. Mas muito diferente ao nível dos programas. Quando saí não existiam ainda os mestrados, não havia a internacionalização do ensino que temos hoje. Estávamos então a dar os primeiros passos nesse sentido e a recrutar os primeiros professores internacionais.
Atualmente é uma Escola diferente. Cerca de 50% dos alunos são internacionais, fazemos programas de formação de executivos onde estamos muito bem posicionados em termos de  rankings e somos selecionados por grandes empresas que querem ter formação aqui.
A internacionalização da Escola que se concretizou na última década, representa um caminho iniciado há muito tempo e prova que os meus predecessores tiveram todos uma enorme visão de futuro.
A Escola tem sabido adaptar-se e em alguns casos antecipar as exigências de mercado.
Estamos a colher os frutos do pensamento estratégico e do pioneirismo que esta Escola sempre teve. Mas o trabalho não está todo feito, a CATÓLICA-LISBON enfrenta ainda alguns interessantes desafios. 

CATÓLICA-LISBON - Como vê o desafio de passar de uma carreira académica para a gestão diária de uma escola de negócios? É um desafio passar de Professor a Gestor?

NUNO FERNANDES – Sem dúvida, é de facto um grande desafio. Mas eu sempre gostei muito de desafios. E esta é uma oportunidade que me deixa muito contente. Ao longo da minha carreira tive uma ligação muito forte às empresas e ao mercado. Sempre busquei a excelência e parte do meu papel aqui vai ser continuar a melhorar a qualidade do ensino. Eu gosto de “fazer” e acho que posso dar um bom contributo, de uma forma mais ampla.
Por outro lado, lidei com muitos líderes empresariais como consultor (cerca de um terço do meu tempo no IMD era dedicado à consultoria a empresas de referência) e vi muitos erros serem cometidos por grandes líderes empresariais, por isso aprendi muito com essa minha experiência. Obviamente nunca vivi na pele o que vou viver aqui, sofrendo as consequências das minhas próprias decisões, que é o que acontece à maior parte dos líderes que gerem empresas. É um grande desafio, mas estou cá para isso.

CATÓLICA-LISBON – Quais são os seus principais objetivos para a escola?

NUNO FERNANDES – Tenho vários: Aumentar o impacto nas empresas e nos estudantes através dos programas que escolhem para as suas formações. Acho fundamental criar relações estáveis e de longo prazo com um conjunto alargado de empresas nacionais e internacionais que nos permitam ter sinergias entre a área de investigação, ensino e carreiras.
Quero continuar a perseguir o objetivo de virmos a estar no Top 10 das Business School a nível europeu. Para isso temos que ser excelentes em tudo o que fazemos. E há sempre áreas onde podemos fazer melhor: temos que ser excelentes no ensino, ter excelentes professores e excelentes cursos. Temos que estar totalmente focados nos alunos e nas empresas que trabalham connosco e temos que utilizar as melhores metodologias para criar o maior impacto possível nas pessoas que escolhem trabalhar connosco.
Para mim, o mais importante é conseguirmos ter impacto, impacto de qualidade, e este é medido nas carreiras dos alunos que nos escolhem para fazer os seus programas com grau, ou na performance das empresas que escolhem trabalhar connosco.
Temos que nos focar na qualidade dos serviços que prestamos e no impacto que temos na população em geral seja em alunos de licenciatura, mestrado ou formação de executivos.
O impacto nos alunos reflete-se directamente na sua empregabilidade, terem acesso às carreiras que desejam. Temos pois que adequar os programas às necessidades dos alunos.
Se fizermos um bom trabalho e criarmos impacto nos nossos principais stakeholders, a subida nos rankings surge com naturalidade.

CATÓLICA-LISBON - Qual o conselho que gostava de deixar aos atuais e futuros alunos da CATÓLICA-LISBON?

NUNO FERNANDES – Antes de mais, que aproveitem ao máximo este período das suas vidas. Estudar na CATÓLICA-LISBON é uma escolha óbvia. É a escolha que permite juntar vários fatores importantes: qualidade e excelência do ensino, a ligação que temos com as melhores empresas nacionais e internacionais, e um estilo de vida fantástico sem prescindir da qualidade das suas carreiras.
Temos a base para a formação de excelentes profissionais, e o estabelecimento de um ambiente de aprendizagem diferenciador, capaz de responder às necessidades educativas que surgem ao longo do seu percurso profissional. E isso está visível, por exemplo, no sucesso dos nossos antigos alunos que hoje assumem posições de liderança em algumas das mais prestigiadas e dinâmicas empresas nacionais e internacionais. Temos a consciência de que formamos também seres humanos que fazem a diferença no meio em que se inserem. Se estes forem os seus objectivos, então fizeram a escolha certa.

Notícias relacionadas

Out 09 2019
A Professora Isabel Horta Correia, da CATÓLICA-LISBON foi citada num artigo de Kenneth Rogoff, que foi economista-chefe do FMI e é actualmente Professor de Economia e Políticas Públicas na Universidade de Harvard, artigo este divulgado de seguida, no...
Set 30 2019
24 Ago. 1963 – 25 Set. 2019 Licenciatura em Economia 1981/82 -1984/85 “O importante é que cada um de nós viva sempre no sentido de servir”, partilhou o Fernando com a tranquilidade que o caracterizava, na (insuspeitada) última conversa que teve com um...

Próximos eventos

17
Out
09:00

Católica Lisbon School of Business & Economics

LisboaLisboa1649-023
Portugal
21
Out
18:00

Católica Lisbon School of Business & Economics

LisboaLisboa1649-023
Portugal