Finanças Sustentáveis: o Caminho pela Frente

Sexta, Novembro 23, 2018 - 11:44

Hoje, na Conferência Anual da CMVM 2018, sob o tema: “Finanças Sustentáveis: O Caminho pela Frente”, um grupo de distintos oradores convidados pretendem contribuir de forma relevante para os debates a nível europeu e nacional sobre o que o lado financeiro das nossas economias pode oferecer para promover melhores padrões ambientais, sociais e de governança. Estes tópicos estão no topo da agenda internacional, inclusive na Europa, mas ainda não conquistaram mérito na esfera pública portuguesa.

O Professor Filipe Santos, Senior Associate Dean e detentor da Cátedra em Empreendedorismo Social da CATÓLICA-LISBON, participará em dois dos painéis de discussão:

 

Mesa redonda: "O que é sustentável em finanças?"

Este painel examinará o que deve ser considerado relevante em termos ambientais, sociais e de governança (ESG) e por quê. Entre outros tópicos, o painel abordará questões tais como se o clima está a receber mais atenção do que outros fatores ESG, quais são os principais desafios de medição e como podem eles ser incluídos em modelos e avaliações.

  • Colin Mayer, Peter Moore Professor de Estudos de Gestão, Said Business School, Universidade de Oxford
  • Filipe Santos, Presidente do Empreendedorismo Social da Católica Lisbon School of Business & Economics
  • José de Matos, Consultor do Conselho, Banco de Portugal
  • Peter Kernan, diretor administrativo da S & P Global
  • Tânia Duarte, Co-fundadora e Chefe de Operações da Fundação de Conduta, Cultura e Pesquisa de Pessoas
  • Ugo Bassi, diretor da FISMA, Comissão Europeia

Moderador: Rui Peres Jorge, Gabinete de Comunicação da CMVM

 

Mesa Redonda: "Investindo em sustentabilidade. O que é que eu ganho?"

Este painel analisará o que o investimento sustentável pode oferecer aos cidadãos, bem como aos diferentes participantes do mercado. Ele abordará questões tais como se os investidores podem esperar investimentos mais seguros ou retornos mais altos de ativos ESG; existe valor para os acionistas e, em caso afirmativo, tem um custo a curto prazo?; são os gestores de ativos capazes de enriquecer os seus portfólios por meio de estratégias ESG e cumprindo ainda as suas obrigações fiduciárias; e, de forma mais ampla, que benefícios podem os cidadãos esperar do investimento sustentável e do que deveriam exigir.

  • António Miguel, Director Geral do Maze; Laboratório de Investimento Social
  • Jorge Moreira da Silva, Diretor, Direção de Cooperação para o Desenvolvimento da OCDE
  • Margarida Couto, Presidente, GRACE - Grupo de Reflexão e Apoio à Cidadania Empresarial
  • Paul Tang, deputado do Parlamento Europeu, socialista e democrata
  • Martindale, Chefe de Políticas, UNPRI - Princípios para o Investimento Responsável


 Moderador: Filipe Santos, detentor da Cátedra em Empreendedorismo Social da Católica Lisbon School of Business & Economics

Notícias relacionadas

Mar 26 2019
A CATÓLICA-LISBON teve o prazer de receber, na semana passada, um encontro sem precedente em Portugal entre os investigadores que se focam em comportamento do consumidor na área da alimentação. Organizado pela investigadora Ana Isabel Costa, com apoio do...
Mar 20 2019
Neste dia Mundial da Felicidade o Observatório da Sociedade Portuguesa da Católica Lisbon School of Business and Economics, junta-se às diversas entidades internacionais no reconhecimento da importância desta celebração. Desde 2015 que este Observatório...