Felicidade global e satisfação com a vida em geral dos Portugueses

Quarta, Março 20, 2019 - 16:27

Neste dia Mundial da Felicidade o Observatório da Sociedade Portuguesa da Católica Lisbon School of Business and Economics, junta-se às diversas entidades internacionais no reconhecimento da importância desta celebração. Desde 2015 que este Observatório se dedica à monitorização de diversos indicadores entre os quais se destacam indicadores de felicidade e bem-estar.

Os indicadores gerais de felicidade global, satisfação com a vida no geral e satisfação com atividades diárias foram aferidos diversas vezes, entre outubro de 2015 e novembro de 2018. A escala varia entre 0 e 10 pontos, com valores superiores a indicarem maior presença da característica.

Os resultados obtidos ao longo deste período indicam uma ligeira melhoria dos 3 indicadores entre outubro de 2015 e novembro de 2018. De um modo geral os participantes reportam que se sentem felizes, satisfeitos com a vida, e satisfeitos com as suas atividades diárias (ver figura 1).

Figura 1. Evolução dos valores médios dos indicadores gerais entre outubro de 2015 e novembro de 2018.

Os valores de felicidade obtidos nos estudos do Observatório são consistentes com os reportados no European Quality of Life Survey (EQLS) realizado em 2016, e bastante próximos da média da União Europeia (MPortugal = 7.5 e MUnião Europeia = 7.4 no EQLS 2016, medido numa escala de 1 a 10 pontos).

No EQLS 2016, países como a Finlândia, Dinamarca e Luxemburgo possuem os níveis mais elevados de felicidade, enquanto que Albânia, Grécia e Turquia são os países com níveis mais baixos.

Quanto aos níveis de satisfação com a vida, os valores registados nos estudos do Observatório também são consistentes com a média da União Europeia registada no EQLS 2016 (MPortugal = 6.9 e MUnião Europeia = 7.1 no EQLS 2016, medido numa escala de 1 a 10 pontos). Dinamarca e Finlândia são dos países que registam níveis mais elevados de satisfação com a vida no EQLS 2016, enquanto que Albânia, Grécia e Bulgária são os países com níveis mais baixos.

 

Notícias relacionadas

Mar 26 2019
A CATÓLICA-LISBON teve o prazer de receber, na semana passada, um encontro sem precedente em Portugal entre os investigadores que se focam em comportamento do consumidor na área da alimentação. Organizado pela investigadora Ana Isabel Costa, com apoio do...
Mar 18 2019
O investigador e docente da CATÓLICA-LISBON Daniel Fernandes, juntamente com três co-autores, foi galardoado com um prémio que reconhece a contribuição científica excecional de um artigo da sua autoria no reputado Journal of Consumer Psychology (JCP). O...