Passar para o conteúdo principal

Finanças e Contabilidade

O grupo de investigação de Finanças e Contabilidade tem alta visibilidade internacional na sua área. Artigos de membros deste grupo já apareceram em revistas científicas altamente reputadas como o Journal of Finance, a Review of Financial Studies, a Management Science, o Journal of Financial and Quantitative Analysis e a Accounting Review.

Só entre 2013 e 2018, membros deste grupo autoraram 32 artigos científicos, que apresentaram em mais de cem conferências internacionais.

Principais áreas de investigação

Os membros do grupo de Finanças e Contabilidade focam-se em quatro áreas principais do conhecimento, nas quais têm tido contribuições académicas significativas.

Alguns destes investigadores dedicam o seu trabalho aos mercados financeiros. Os investigadores do CUBE focam-se em temas como a eficiência dos mercados, a inovação financeira, a previsibilidade de retorno, a alocação de ativos, trading institucional ou portfolios internacionais. Contribuições importantes nesta área incluem o artigo de  José Faias em 2017, no qual é proposto um novo método de construir portfolios de opções que resolvem limitações anteriores significativas. No que toca às finanças das famílias, os nossos investigadores tiveram contribuições em áreas como a dos mercados da habitação e a do comportamento.

Na área da banca e regulação, os investigadores Geraldo Cerqueiro, José Corrêa Guedes, Eva Schliephake e Diana Bonfim exploram os efeitos dos ambientes legais e regulamentais nos contratos de empréstimo e no comportamento das instituições financeiras. Recentemente, Geraldo Cerquueiro demonstrou que os mutuantes privilegiados conseguem oferecer melhores termos de contrato de empréstimo. Um dos artigos de Diana Bonfim demonstrou quue os bancos participam em estratégias de risco coletivo ao gerir o seu risco de liquidez, o que requer uma aproximação macroprudencial à regulação da liquidez.

Os nossos investigadores também trabalham em contabilidade financeira e finanças corporativas, como é o caso de Panagiotis Couzoff, Joana Cardoso Fontes, Jörg Stahl, Fani Kalogirou e José Corrêa Guedes. A equipa contribuiu significativamente para a área com conclusões relacionadas com a contabilidade pelo justo valor ou com a remuneração dos CEOs. Em 2017, José Corrêa Guedes mostrou que contratos de compensação baseados em avaliações de perfomance relativa podem levar a uma tomada excessiva de riscos. Jörg Stahl foca-se em Economia Política e Finanças. Joana Cardoso Fontes explora os efeitos para o mercado de capitais dos relatórios financeiros, com um artigo que demonstra que a contabilidade pelo justo valor torna os bancos mais transparentes para os investidores.

Investigação como prioridade

A equipa publica regularmente em revistas de investigação de topo. O seu trabalho tem impacto sobre a compreensão da profissão de temas tão importantes como a alocação de portfolio, a eficiência do mercado, tail risk, compensação de executivos, regulação da banca e regulação de proteção do devedor.

Investigadores do grupo de Finanças e Contabilidade da CATÓLICA-LISBON colaboram com algumas das revistas científicas de topo nas suas áreas. Já foram reviewers para a American Economic Review, o Journal of Finance, a Review of Financial Studies, ou a Management Science, entre outros.

A disseminação do conhecimento produzido neste grupo de investigação também é uma prioridade para a equipa. Estes investigadores já apresentaram o seu trabalho em inúmeros eventos relevantes, incluindo os organizados pela  American Finance Association, pelo National Bureau of Economic Research, pela European Finance Association, Eurofidai, pela Financial Intermediation Research Society e pela European Accounting Association.

Os investigadores do CUBE apresentaram a sua investigação em mais de cem seminários e conferências internacionais entre 2013 e 2018. Também organizam regularmente a Lisbon Accounting Conference, que traz investigadores de topo a Lisboa.

Membros da equipa

 

ALTA DIGITAL