Passar para o conteúdo principal

Observatório da Sociedade Portuguesa (OSP)

O Observatório da Sociedade Portuguesa (OSP) dedica-se ao estudo da sociedade Portuguesa – um grupo social cujos membros desenvolvem padrões organizados de relações através da interação uns com os outros, e que envolve uma identidade nacional, com pessoas relacionadas para fins culturais, políticos, económicos, patrióticos, ou outros. Este observatório está associado ao Centro de Estudos Aplicados (CEA) da Católica Lisbon School of Business & Economics (CATÓLICA-LISBON) e beneficia da colaboração de investigadores experientes da CATÓLICA-LISBON e do apoio de membros do CEA.

Consulte aqui, em PDF, o relatório mais recente do Observatório da Sociedade Portuguesa
Maio 2020

Estudo da Sociedade Portuguesa:
Consumo pós-pandemia

O principal objetivo do Observatório é descrever e caracterizar a sociedade Portuguesa através do estudo de fenómenos de interesse específicos. Em particular, o observatório tenciona monitorizar de forma sistemática tanto aspetos sociais tais como bem-estar experienciado e avaliação da qualidade de vida, nível de felicidade ou segurança, como também aferir características económicas, realizando a sua contextualização a nível internacional. De modo a medir dados relevantes da sociedade Portuguesa, o OSP utiliza métodos de recolha de dados diretos, através do Painel de Estudos Online da CATÓLICA-LISBON, e/ou métodos de recolha de dados indiretos disponibilizadas por entidades nacionais e internacionais (por exemplo, estatísticas socioeconómicas, demográficas e de saúde). Este conjunto de atividades é útil para compreender o impacto de determinadas questões económicas e psicossociais na sociedade Portuguesa, contribuindo para uma melhor compreensão de alguns dos fenómenos observados.

As medidas aferidas sobre a sociedade (por exemplo, satisfação com a vida, comportamentos de poupança), são de grande relevância para estabelecer objetivos e orientações em investigação futura, para desenhar e desenvolver estratégias, e para ajudar na promoção de medidas alternativas de progresso sobre a sociedade Portuguesa.

Estudos quadrimestrais focados na caracterização da Sociedade Portuguesa

O Observatório da Sociedade Portuguesa de CATÓLICA-LISBOA realiza estudos quadrimestrais focados na caracterização da Sociedade Portuguesa. Desde a sua criação tem realizado vários estudos, oferecendo uma ampla gama de indicadores. O primeiro estudo (realizado em outubro de 2015) focou-se na medição de níveis de satisfação, felicidade e bem-estar da vida em Portugal. O segundo estudo (março de 2016), além de ter recolhido dados sobre indicadores gerais da sociedade (como felicidade e bem-estar), focou-se também na avaliação da confiança geral no sistema político, da confiança nas instituições públicas e na recolha de dados sobre o comportamento de poupança. O terceiro estudo (julho de 2016) foi realizado imediatamente após Portugal ter conquistado o título de campeão no Campeonato Europeu de Futebol- Euro 2016 e mediu felicidade e sentimentos de patriotismo, avaliando a sua correlação. O quarto estudo realizado em outubro de 2016 focou-se em indicadores de saúde e bem-estar que medem sentimentos de solidão, perceções de saúde e qualidade de vida da Sociedade Portuguesa. O quinto estudo foi realizado em março de 2017 e, para além de ter aferido indicadores na sociedade (como felicidade, bem-estar e qualidade de vida), focou-se em indicadores de mudança de hábitos de consumo, hábitos de poupança, e confiança económica nos membros da sociedade Portuguesa.

Veja em detalhe cada um dos indicadores analisados nos relatórios do Observatório

Felicidade global e satisfação com a vida em geral

Os resultados obtidos em março de 2019 indicam que os participantes reportam que se sentem em geral felizes, satisfeitos com a vida em geral, e satisfeitos com as atividades diárias.

 

Satisfação com a vida

Em março de 2019, os participantes estão em média de acordo que estão satisfeitos com as suas vidas, que as suas vidas se aproximam dos seus ideais, que conseguiram obter o que era importante na vida, e que as suas condições de vida são excelentes.

 

Perceção da posição na sociedade

Em março de 2019 a maioria dos participantes localiza-se em torno de uma posição central na escala da sociedade (59.7%), 16.4% perceciona-se no extremo inferior da sociedade e 23.9% no extremo superior da sociedade.

Perceção de saúde

Em julho de 2018, os participantes concordam em média que se preocupam com a saúde, que têm uma saúde ótima, que são tão saudáveis como qualquer outra pessoa, que se sentem melhor agora que antes, e que terão uma saúde melhor no futuro do que têm agora. 

Qualidade de vida

Em julho de 2018, os participantes reportam uma perceção positiva de qualidade de vida na maioria dos domínios da vida.

Confiança económica

Apesar da variação deste valor entre março de 2018 e março de 2019, observa-se uma maior proporção de participantes a avaliar as condições económicas atuais de Portugal como fracas ou muito fracas que a avaliar como boas ou excelentes.

De um modo geral, os resultados destes estudos podem contribuir para o estabelecimento de objetivos e orientações para investigações futuras sobre a sociedade Portuguesa, no desenvolvimento de estratégias para integrar estas medidas em políticas específicas, e na promoção destas medidas como barómetros alternativos de progresso. 

Mais informações

Expand All Collapse all

Medidos desde outubro de 2015 os Indicadores Gerais destinam-se a aferir quadrimestralmente aspetos ligados à felicidade, satisfação com a vida, e valor atribuído às coisas. A partir de março de 2018, também a religião e perceção de saúde da sociedade portuguesa são estudados quadrimestralmente pelo Observatório.

Consulte o histórico detalhado destes indicadores:

Consulte os períodos de recolha dos indicadores: 

Em 2015 e 2016, os Indicadores Específicos Regulares focavam-se na avaliação da satisfação com a vida, perceção da posição na sociedade, rendimento e poupança. A partir de 2017, o Observatório da Sociedade Portuguesa recolhe dados também relativos aos hábitos de consumo, poupança e confiança económica, com uma frequência, no mínimo, bianual. 

Consulte o histórico detalhado destes indicadores:

Consulte os períodos de recolha dos indicadores: 

Os Indicadores Específicos Pontuais são aferidos com uma frequência anual (bem-estar eudemónico; bem-estar hedónico; confiança política e confiança no governo; confiança em instituições; perceção de saúde e qualidade de vida). O Observatório da Sociedade Portuguesa inclui também neste âmbito a avaliação de fenómenos e temas específicos, no resultado da ocorrência de algum evento de impacto na sociedade portuguesa ou para exploração de perguntas de investigação de relevância.

Consulte o histórico detalhado destes indicadores:

Consulte os períodos de recolha dos indicadores: ​

 

ALTA DIGITAL