Passar para o conteúdo principal

KNOWLEDGE@CatólicaLisbon | Fintech: O Futuro da Banca

O sector financeiro está a transformar-se a um ritmo nunca antes visto, fruto de uma disrupção tecnológica acelerada, de uma alteração do comportamento dos consumidores e do aparecimento de novos concorrentes, os quais estão a tornar-se, cada vez mais, uma séria ameaça aos Bancos incumbentes.

A tecnologia tem contribuído para uma digitalização imparável deste sector, em especial com a adopção massiva do smartphone que colocou definitivamente o balcão nas mãos do Cliente. A transformação digital consequente está hoje a dar apenas os primeiros passos, mas já com impacto transversal a todas as entidades do sector financeiro.

O comportamento dos consumidores também se alterou muito devido às novas tecnologias, reduzindo-se a assimetria de informação entre o Cliente e o Banco, aumentando assim o seu nível de exigência e eliminando as fronteiras nacionais. Tudo isto está a ter como consequência uma redução da fidelização dos Clientes e uma alteração estrutural profunda do ambiente competitivo, em todas as suas dimensões.

Os balcões deixaram assim de ser uma barreira à entrada e permitiram que novos concorrentes, mais especializados, com maior foco na experiência do consumidor e, sobretudo, com menores custos, surgissem em grande número, testando novas ideias, com muitos a ficarem pelo caminho, mas com alguns a tornarem-se uma verdadeira ameaça a todos os incumbentes.

Os Bancos incumbentes estão naturalmente a reagir, tornando-se ainda mais digitais para aumentar o nível de serviço de acordo com a evolução das expectativas dos seus clientes e também para diminuir os seus custos. Assistimos assim ao aparecimento de parcerias com Fintechs e também ao encerramento de 1400 balcões em Portugal nos últimos 5 anos, cerca de 25% da rede. Mas será o seu ritmo actual de transformação suficiente para acompanhar o dinamismo das Fintechs?

Nesta conferência Knowledge@CatólicaLisbon, teremos um painel de oradores de algumas das mais relevantes Fintechs portuguesas, tais como a Raize (Financiamento colaborativo a PMEs), a Drivit (Monitorização da condução automóvel), a Bankonnect (Open Banking), a Netinvoice (Invoice Trading) e a Parcela Já (Crédito no ponto de venda).

 

Próximos eventos

25
Fev
18:30

Universidade Catolica Portuguesa

LisboaLisboa1600
Portugal
ALTA DIGITAL